O Festival ao Largo traz a arte erudita para a rua com espectáculos de entrada gratuita que incluem música sinfónica, bailado e teatro e contam com a participação da Orquestra Sinfónica Portuguesa, do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, da Companhia Nacional de Bailado e o Teatro Nacional D. Maria II, entre muitos agrupamentos artísticos de prestígio.

A Inurban esteve presente no OPART e queremos relembrar-lbe o programa que a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras interpretou segunda-feira, 20 de julho, no Millennium Festival ao Largo 2020, com as obras Andante Festivo, de Jean Sibelius (1865-1957), Les Illuminations para soprano e cordas, de Benjamin Britten (1913-1976) e Polyptyque para violino e duas pequenas orquestras de cordas, de Frank Martin (1890-1974); foram solistas, Filipa Portela (Soprano) [1º Prémio CIE 2017] e Lilia Donkova (Violino). Nikolay Lalov dirigiu o concerto.

Duas novas criações do coreógrafo Miguel Ramalho e da dupla Xavier Carmo/Henriett Ventura e excertos do I ato do bailado “Dom Quixote” compõe o programa.