Fusão musical é uma das expressões que poderá ser utilizada para descrever o Galp Music Valley. Depois de uma estreia de sucesso na edição de 2018, e depois das Galp Music Valley Sessions terem lotado o Capitólio ao longo das suas quatro sessões, resultando num alcance superior a 3 milhões de pessoas através dos conteúdos gerados, o palco non-stop da Cidade do Rock está de volta, mais vibrante e internacional.Ao longo dos quatro dias de evento o Galp Music Valley assegurará, mais uma vez, 14 horas de música por dia sem parar, numa programação variada que conta com mais de 30 apresentações.

Entre as 12h00 e as 02h00 haverá espaço para as já tradicionais Somersby pool parties, festas, DJ sets e concertos, juntando algumas das novas vozes da atualidade como IZA (20 de junho), Bárbara Tinoco (20 de junho), El Columpio Asesino (21 de junho), Plutónio (28 de junho) ou Giulia Be (28 de junho), a consagrados artistas como os norte-americanos Incubus (21 de junho), os portugueses The Black Mamba (21 de junho), os Delfins (27 junho), o brasileiro Ney Matogrosso (27 de junho) ou Mundo Segundo & Sam The Kid (28 de junho).Não só de palco se faz o Galp Music Valley e, fora dele, as propostas de ativação e, até, gastronómicas surgem alinhadas com estas preocupações. Alimentação saudável, hug cam, um pianista no relvado que vai pôr todos a cantar em conjunto, apresentação de percussão coletiva ou dicas e sugestões de atitudes urbanas, saudáveis e sustentáveis são, apenas, alguns dos conteúdos que materializam o conceito deste espaço.

Reportagem fotográfica de Pedro Estevens